e-escola

Conceito de energia Básico

Publicado em 08/05/2008 

Análise de resultados

1. Energia em casa

Nesta experiência, depois do passo 2, é claro que a lâmpada se apagou, como já vimos inúmeras vezes!

O porquê de se ter apagado é que é algo em que não pensamos habitualmente... O que acontece quando premimos o interruptor?

Ao premirmos o interruptor, cortamos a passagem da energia sob a forma da electricidade. A luz que nos ilumina é energia sob a forma de radiação. O que a lâmpada faz é transformar a energia eléctrica em energia sob a forma de radiação. Ao cortarmos o fluxo de electricidade, a lâmpada deixa de ter energia para transformar em luz.

2. Energia nos seres humanos

Quando realizamos esta experiência o mais provável é que tenhamos corrido uma maior distância no 2º dia (e aguentado mais tempo).

No segundo dia comemos um pequeno-almoço com mais calorias, isto é, comemos mais energia, pelo que tivemos mais energia disponível para correr!

No fundo, os músculos das pernas, que usamos para correr, são como os motores dos automóveis, precisam de energia para funcionarem. Energia, que nós obtemos nos alimentos.

Se corremos uma maior distância e mais tempo no 1º dia, é porque provavelmente não descansámos o suficiente entre o 1º e o 2º dia da actividade.

Nota: É claro que o correr mais ou correr menos é um assunto muito mais complexo que o descrito acima. Depende de várias outras variáveis, relacionadas com factores internos e externos (p. ex. habituação e adaptação do desportista, ou da temperatura exterior…).

A justificação acima é a relevante para a conclusão final a retirar destas actividades (no final da página).

E é, sem dúvida, um dos factores mais importantes discutidos pelos desportistas de alta-competição. Por exemplo, numa competição de um desporto que implique esforços intensos num intervalo de tempo pequeno, os seus praticantes necessitam de encontrar a melhor fonte de energia, de onde se possa retirar muita energia em pouco tempo, ou seja, uma fonte com alta potência energética.

3. Energia noutros seres vivos

Nesta experiência a planta que ficou dentro da caixa de cartão preto morreu porque lhe cortámos uma fonte de energia, a luz!

Atenção: Consoante o tipo de planta, existem umas que precisam de mais luz do que outras, e uma planta que receba luz a mais pode também queimar-se e morrer.

Concluímos então que:

A energia está em todo lado e não há vida sem energia!

Nota: A energia como medida da capacidade de interacção, está associada a tudo, e tem implicações tão profundas como definir a própria geometria do espaço-tempo na sua vizinhança! Relaciona-se com a vida por via das próprias interacções em si, isto é, para ser preciso, não há vida sem transferência (no espaço-tempo) nem conversão (entre tipos de energia) de energia. É uma determinada relação complexa entre estes mecanismos que resulta nos fenómenos a que chamamos vida.

Autor e Créditos

Autor:

 

Tópicos Relacionados

  • Unidades de Energia e Potência

    Equipa de produção de conteúdos de Física | 04/02/2009 | O que é a energia? | Básico

  • Conservação da Energia

    Equipa de produção de conteúdos de Física | 08/05/2008 | O que é a energia? | Básico

  • Potência

    Equipa de produção de conteúdos de Física | 04/02/2009 | O que é a energia? | Básico

  • Energia cinética

    Equipa de produção de conteúdos de Física | 20/04/2004 | Quantidades físicas com unidades compostas | Intermédio

 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento