e-escola

Berílio Básico

Publicado em 06/11/2007 

Compostos

Os compostos de berílio são caracterizados por possuírem um elevado carácter covalente, contrariamente ao que acontece com os elementos mais abaixo no mesmo grupo, como o cálcio ou o estrôncio. Esta capacidade para estabelecer ligações covalentes está relacionada com o seu pequeno raio atómico e as suas elevadas energias de ionização e de sublimação.

O ião Be2+ é excepcionalmente pequeno e duplamente carregado, o que lhe confere a capacidade de atrair para si os electrões de um ião negativo, ficando a nuvem electrónica partilhada Player entre os dois centros, ou seja estabelecendo-se, na prática, uma ligação covalente. Este facto pode ser compreeendido quando se compara a distribuição de densidade electrónica no óxido de berílio (BeO) e no óxido de cálcio (CaO) (ver imagem 3 Player); com efeito, a densidade electrónica no BeO está uniformemente distribuída entre os dois átomos, o oxigénio e o berílio, enquanto que no CaO, um composto tipicamente iónico, o cálcio apresenta uma muito menor densidade electrónica quando comparado com o oxigénio.

  • BeO – Óxido de berílio, composto muito refractário (temperatura de fusão de 2570ºC) é usado na indústria nuclear e cerâmica. Foi também utilizado durante algum tempo, no revestimento de lâmpadas fluorescentes, até se verificar uma elevada incidência de doenças pulmonares entre os trabalhadores deste sector.
  • Be(OH)2 – Hidróxido de berílio, é um hidróxido metálico anfotérico, ou seja, pode-se comportar como um ácido ou uma base, consoante o meio.
  • BeH2 – Hidreto de berílio.
  • BeCl2 – Cloreto de berílio, no estado sólido possui uma estrutura Player regular, consistindo em cadeias de berílio ligado por ligações covalentes a quatro átomos de cloro, os quais estabelecem ligações em ponte com os átomos de Be vizinhos.

    No estado gasoso, (a altas temperaturas, cerca de 900ºC) o berílio liga-se a apenas dois átomos de cloro, numa estrutura linear Player, não possuindo, por isso, momento dipolar.

    Este composto é solúvel em solventes orgânicos, e catalisa a reacção Friedel-Crafts, comportando-se como um ácido de Lewis.

  • BeF2 – Fluoreto de Berílio, de onde se pode obter o berílio metálico, por redução química com magnésio. A sua estrutura Player é semelhante à descrita para o cloreto de berílio.
ScreenShot da Aplicação
Flash Icon
A visualização deste conteúdo requer a instalação do

Autor e Créditos

Autor:

 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento