e-escola

Conceito de força Intermédio

Publicado em 15/12/2004 (revisto em 28/01/2010)

É impossível garantir que a igualdade das forças e se refere ao mesmo instante de tempo. Chegou-se a esta conclusão depois de experimentalmente se ter descoberto que a velocidade da luz é finita, passando também a ser impossível de considerar instantânea a propagação de um sinal luminoso.

No entanto, estas limitações só têm importância em questões da Física Atómica ou em movimentos de corpos com velocidades perto da velocidade da luz. Nessas situações, recorre-se às soluções fornecidas pela Teoria da Relatividade.

Para um corpo que se move no mundo macroscópico e com velocidades muito inferiores a 300 000 km s-1, o Princípio de Acção e Reacção é de grande utilidade na resolução de problemas, como por exemplo:

  • No caso do choque de partículas. Sabemos que a duração de um choque de carros é muito superior ao tempo que a luz leva a chegar a alguém que esteja a presenciar o choque, sendo perfeitamente válida a 3ª lei de Newton.
  • Na electricidade, a Lei de Coulomb aplicada a cargas eléctricas de sinais iguais traduz o Princípio de Acção e Reacção ou 3ª lei de Newton. Sendo Q1 e Q2 duas cargas eléctricas positivas localizadas nos pontos A e B, , a força exercida por Q1 sobre Q2 e a força exercida por Q2 sobre Q1, temos, segundo a 3ª lei de Newton:

Note-se, todavia, que o Princípio de Acção e Reacção não é universalmente seguido por todas as interacções na Natureza. Existem exemplos de forças que não seguem este Princípio, como o Electromagnetismo.

Autor e Créditos

Autor:

 

Tópicos Relacionados

 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento