e-escola

Funções Intermédio

Publicado em 01/03/2004 (revisto em 24/11/2005)

Para terminar, faremos ainda referência a uma noção já conhecida. Então, à excepção dos exemplos 1 e 2, em todos os outros, o conjunto de chegada da função respectiva é um subconjunto de IR; por outras palavras, cada uma dessas funções tem números reais por imagens ou, abreviadamente, é uma função real.

Nos exemplos anteriores, agora à excepção de 1, 2 e 3, também o respectivo domínio é um subconjunto de IR, razão pela qual diremos que qualquer uma destas funções tem variável real. Formalizando:

Definição

Seja uma função f: A B.

A função f é real sse B IR.

A função f é de variável real sse A IR.

Podemos então dizer que:

As funções φ e ψ dos exemplos 1 e 2, não são reais nem são de variável real.

A função h do exemplo 3 é real, mas não é de variável real.

Todos os restantes exemplos são de funções reais de variável real.

Autor e Créditos

Autor:

  • Grupo de Matemática da UTL

Créditos:

  • Salvina Ribeiro
  • Ângelo Valério
 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento