e-escola

Michael Faraday (1791 - 1867)

Publicado em 25/02/2002

Faraday
Michael Faraday
Fonte da imagem: MactutorLink externo.

Michael Fadaday notabilizou-se na comunidade científica pelas suas descobertas no campo da electricidade e do electromagnetismo. (...) foi também um notável professor e um excelente conferencista.

Michael Faraday nasceu a 22 de Setembro de 1791 em Newington, Inglaterra. Frequentou a escola primária local e aos 14 anos de idade tornou-se aprendiz de encadernador do livreiro George Riebau. À medida que ia lendo as obras que encadernava, Faraday tornou-se cada vez mais interessado pela física e química. Em Março de 1812, Faraday adquiriu através de um membro da Royal Society dois convites para assistir a uma sessão de palestras e aí tomou conhecimento dos trabalhos de Sir Humphry Davy.

Entusiasmado com a apresentação pública de Humphry Davy, Faraday tomou diversas anotações e dedicou-se ao estudo autodidacta da sua obra. Mais tarde, escreveu a Humphry Davy, enviando-lhe as anotações que fizera durante as conferências. A 1 de Março de 1813 foi nomeado assistente de laboratório de Sir Davy no Royal Institute e aí iniciou uma brilhante carreira que o transformaria num dos maiores físicos experimentais da história.

Acompanhou Davy numa viagem pela Europa e aí contactou com Volta, Ampère e outros cientistas da época. De regresso a Londres, Faraday iniciou uma série de experiências laboratoriais pioneiras. Conseguiu obter, em laboratório, o elemento cloro em estado líquido e liquefez, entre outros, o dióxido de enxofre, o gás sulfídrico e o dióxido de carbono. Como resultado das suas descobertas, foi eleito membro da Royal Society em 1825 e a partir desta data começou a participar activamente nas suas sessões.

Michael Fadaday notabilizou-se na comunidade científica pelas suas descobertas no campo da electricidade e do electromagnetismo. Descobriu a indução electromagnética em 1831 e dois anos depois introduziu os conceitos de campo e de linhas de campo. Estudou problemas de electrólise onde realizou descobertas basilares, criando as designações de electrólise, cátodo, ânodo, ião, entre outras. Dedicou-se, em seguida ao estudo da indução electrostática, e descobriu em 1845, a polarização giratória magnética, fenómeno que se revelou fundamental na teoria do magnetismo moderno.

Para além de se ter destacado na comunidade científica da época, foi também um notável professor e um excelente conferencista. Na Royal Society iniciou em 1826 as célebres e populares conferências das sextas-feiras, acompanhadas de espectaculares demonstrações experimentais, que ainda hoje se realizam.

Faleceu em Hampton Court a 25 de Agosto de 1867. Os seus trabalhos, publicados na obra “Experimental Researches in Electricity” (1839, 1844, 1855) foram cruciais para o desenvolvimento da física moderna.

Autor: e-escola

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento