e-escola

Hibridação de Northern

Publicado em 26/07/2005 

A hibridação de Northern  é uma variação da hibridação de Southern assim chamada por analogia com esta, já que também assenta na transferência de ácidos nucleicos presentes num gel de agarose para uma membrana. O seu objectivo é, no entanto, detectar e quantificar RNA mensageiro (mRNA), resultante da transcrição de um gene (ou conjunto de genes que formem um operão no caso de bactérias) em vez de DNA.

Apesar do mRNA ser em cadeia simples, o passo de desnaturação também é realizado de forma a evitar a formação de estruturas secundárias que impediriam uma hibridação eficiente com a sonda. Enquanto que na hibridação de Southern o DNA a sondar é digerido por enzimas de restrição de modo a identificar o(s) fragmento(s) com o(s) qual(ais) há homologia, no caso da hibridação de Northern os vários  mRNAs celulares são separados no gel de agarose  de acordo com o seu tamanho original. A sonda (de DNA) é, neste caso, o gene (ou uma parte dele) cujos níveis de transcrição pretendemos quantificar, permitindo esta técnica, também estimar o tamanho de transcrito (o mRNA sintetizado, correspondente ao gene).

A grande utilidade desta técnica é fazer a comparação quantitativa dos níveis de expressão do mRNA de um determinado gene presente na célula, tendo-se revelado indispensável ao estudo da regulação da expressão genética. É possível, usando a técnica de Northern, quantificar o mRNA resultante da transcrição de um determinado gene considerando que, em condições devidamente optimizadas e padronizadas, o sinal obtido na detecção dos híbridos, medido por densiometriaGlossário, é proporcional à sua concentração.

Sub-Temas e Tópicos

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento